Minha jornada de despertar espiritual ao amor-próprio

Por: Amy Jones (Canadá)

Ontem, dia 6 de janeiro de 2021, comecei uma vida nova que esperei… por muitas vidas.

Eu abandonei gerações de dor, sofrimento e tristeza. Isso me pesava e abalava o meu coração, impactando cada molécula do meu ser.

Eu me rendi.

À minha própria prisão.

De controle.

De me sentir retida.

Do meu desejo e capacidade de crescer

Além de tudo que sei

em tudo que eu sabia que poderia ser

por muitas existências.

Foi o momento exato.

Para manter o espaço.

Com compaixão.

Com carinho.

Pela história que carreguei, sem saber

E estando profundamente consciente.

Ontem foi o dia

Que deu um estalo.

Eu agradeci

a garotinha

que apenas queria se sentir segura e amada.

Disse a ela que ela não precisava mais ficar triste.

Ela não precisava se sentir assustada, preocupada ou confusa.

Ela estava livre agora

para ir brincar, se divertir e ser criativa.

Nós sorrimos e nos abraçamos e ambas ficamos cheias de vida novamente.

A escuridão se dissipou e foi substituída

Por raios de amor dourados e rosa brilhantes e vivos.

Libertadas.

Nós duas estávamos

Finalmente livre

Da nossa prisão.

Imediatamente

Senti uma mudança.

Mais leve.

Mais viva.

Mais energética.

Mais forte.

Mais intensa.

O controle

Foi substituído pela fluidez.

Muita gratidão.

Por mim.

E pela minha bússola.

Por querer isso.

Por me comprometer comigo mesma.

De novo e de novo e de novo

Escolher conduzir com amor.

Obrigada a todos que fizeram parte da minha jornada de despertar espiritual ao amor-próprio – vocês sabem quem são.

Obrigada Laura Ansell (@lauraansell) por conciliar sua presença e amor comigo neste momento da minha jornada.

Obrigada a MIM MESMA. Estou tão orgulhosa de ti. Sinto-me honrada por estar aqui agora. Neste momento, nesta vida, para servir, para amar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

A empresa processa seus dados para facilitar a publicação e gerenciamento de comentários. Você pode exercer seus direitos de acesso, retificação, exclusão e oposição, entre outros, de acordo com nossa Política de privacidade .