Sobrevivi à Leucemia 3 vezes

Por: Christie Finley

Em novembro de 2018, eu levava um estilo de vida acelerado típico de quem tinha vinte e tantos anos. Eu tinha ido a 7 casamentos em 10 meses em 5 estados diferentes. Estava sempre em movimento! Mas, tudo mudou na quarta-feira, dia 14 de novembro de 2018.

Eu não estava me sentindo bem e fui fazer exames de sangue para minha apólice de seguro de trabalho na terça-feira, dia 13 de novembro. Na manhã seguinte, a caminho do trabalho, recebi um telefonema do meu médico dizendo que eu precisava ir ao pronto-socorro imediatamente porque minha contagem de glóbulos brancos estava muito alta. Minha mãe me encontrou no PS e, em duas horas, um oncologista me disse que provavelmente eu estava com leucemia. Fui transferida para Penn naquela noite e, com tubo PICC no meu braço, fiz a primeira de muitas biópsias de medula óssea para descobrir que tipo de leucemia eu tinha, e assim determinar o tratamento e plano de quimioterapia.

Passei 26 dias no hospital, incluindo o Dia de Ação de Graças, e fui para casa quatro dias antes do meu aniversário de 28 anos. Fui considerada livre do câncer em 4 de dezembro; no entanto, eu ainda tinha que fazer 4 rodadas do que eles chamam de quimio de “consolidação”, ou quimio preventiva. Passei 4 dias no hospital em janeiro, fevereiro, março e abril de 2019. A cada rodada de quimioterapia, fiquei neutropênica de 10 a 14, o que significava que eu tinha alto risco de infecção e precisaria seguir uma dieta rigorosa.

Depois da última rodada de quimioterapia, levei 2 meses e meio para recuperar minhas energias e viajar para ver familiares e amigos. Voltei a trabalhar oito meses depois do dia em que fui diagnosticada. Quatro semanas depois, não estava me sentindo bem novamente. Pensei que estivesse esgotada por estar de volta à vida acelerada. Fui a minha consulta mensal com o meu médico e ele disse que minha contagem estava errada. Três dias depois, ele confirmou que minha leucemia havia retornado, em 8 de agosto de 2019. Isso me levou ao pronto-socorro mais tarde naquele dia. Tive pneumonia no mesmo mês… Isso levou a mais 6 dias de quimioterapia, um novo coquetel de remédios e 36 dias no hospital. Passei outros 6 dias no hospital no início de outubro, e depois voltei por 15 dias devido a uma infecção no sangue, o que me fez perder a Light The Night Walk.

Eu estava constantemente recebendo mensagens de texto, fotos e vídeos via Facetime do que parecia ser uma grande festa do time Fighting Fins com 150 pessoas! Eu me senti tão amada a um quilômetro de distância, no hospital.

Três semanas depois, voltei a Penn para mais uma quimioterapia e um transplante de medula óssea de um doador da Alemanha. Passei meu segundo Dia de Ação de Graças no hospital e voltei para casa na véspera do meu aniversário de 29 anos. Por volta do 80º dia após o transplante, meu oncologista fez um exame de sangue para ver como as coisas estavam. Embora eu estivesse me sentindo ótima, os resultados dos exames mostravam o contrário. A leucemia havia retornado OUTRA VEZ. Sem pestanejar, perguntei ao meu oncologista: “Está bem, então qual é a estratégia?” Eu estava pronta para lidar com a leucemia pela terceira vez em 15 meses.

Comecei a “quimio leve” em março, que foi ambulatorial, por 5 dias. Fui considerada livre do câncer pela terceira vez em 16 meses após a primeira rodada daquela quimioterapia. Por não ser 100% doadora, pude receber uma Infusão de Leucócito do Doador (DLI), ou um “reforço” de células, do meu doador original da Alemanha no final de junho.

Desde o mês passado ainda estou livre do câncer! Devido a COVID, não tenho permissão para fazer muitas coisas, mas estou tentando ter esperança para o meu futuro e aproveitar este tempo em quarentena.

Serei eternamente grata pela Sociedade de Leucemia e Linfoma (LLS) e pelo financiamento que eles investiram em pesquisas. Na verdade, duas das minhas três primeiras rodadas de quimioterapia, e um dos dois últimos remédios que tomei – Daunorrubicina, Citarabina e Venetoclax – foram financiados pela LLS. É por isso que arrecadar fundos para a LLS é tão importante e significativo para mim. Então, por favor, ajude a arrecadar dinheiro para ajudar a encontrar a cura do câncer de sangue, e para tornar esta jornada mais fácil e branda para outras pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

A empresa processa seus dados para facilitar a publicação e gerenciamento de comentários. Você pode exercer seus direitos de acesso, retificação, exclusão e oposição, entre outros, de acordo com nossa Política de privacidade .